Notícia

Jet lag de inverno: por que devemos reduzir mais no inverno

Jet lag de inverno: por que devemos reduzir mais no inverno


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Sofremos de jet lag permanente no inverno?

Para muitos de nós, o inverno leva a uma sensação geral de desconforto. Alguns até sofrem de depressão no inverno. Uma equipe de pesquisa mostrou agora que o blues de inverno é promovido lutando constantemente contra nosso ritmo biológico natural no inverno.

Pesquisadores da Universidade de Basel e da Universidade de Swinburne, na Austrália, mostraram que o inverno está associado à baixa produtividade no local de trabalho. Ao mesmo tempo, as pessoas estão sofrendo cada vez mais de cansaço, mau humor e mau humor. As taxas de suicídio também aumentam nos meses sombrios. A equipe sugere um horário de trabalho mais curto no inverno para aliviar esses sintomas. Os resultados foram publicados recentemente no "Journal of Biological Rhythms".

A vida cotidiana no inverno pode deixá-lo deprimido

A maioria das pessoas conhece esse processo no inverno: você se levanta da cama no escuro, dirige para o trabalho na semi-escuridão e observa à tarde da janela do escritório que o sol já está desaparecendo. Quando você dirige para casa, está escuro novamente. De acordo com um estudo recente, esse processo pode promover o chamado transtorno do humor sazonal - mais conhecido como depressão no inverno.

Trabalhe contra o relógio interno

Os pesquisadores descobriram que nossos relógios internos não funcionam em sincronia com as horas de vigília e trabalho realistas no inverno. "Quando nosso relógio biológico diz que devemos acordar às 9h, porque é um dia escuro de inverno, mas acordamos às 7h, perdemos uma fase completa do sono", explica Greg Murray, professor de psicologia. Ele realiza pesquisas no departamento de cronobiologia. Esta área lida, entre outras coisas, com a forma como nosso corpo regula o sono e a atenção.

Nosso conceito de trabalho não se encaixa no inverno?

As descobertas mais recentes nessa área indicam que nossas necessidades e preferências de sono mudam no inverno, mas os deveres e restrições da vida cotidiana impedem que o corpo se adapte a ele.

O ritmo circadiano

A descoberta do ritmo circadiano, ganhadora do Prêmio Nobel, apóia essa teoria. Descobriu-se que toda célula corporal possui um tipo de relógio interno que se adapta à hora do dia e da noite. Segundo os pesquisadores, este é um cronômetro de 24 horas que determina quando é melhor fazer coisas diferentes. O mais importante é quando adormecemos e quando acordamos. "O corpo gosta de fazer essas coisas em sincronia com o relógio biológico", relata Murray. O relógio interno determina como nosso corpo se comporta em relação ao sol.

O relógio interno regula o nosso metabolismo

Segundo os pesquisadores, há um grande número de hormônios e outras substâncias corporais envolvidas na regulação dos relógios corporais, além de vários fatores externos. O fator externo mais importante é o sol e sua posição no céu. Os olhos possuem fotorreceptores especiais que são particularmente sensíveis à luz azul e, portanto, ajudam na calibração do relógio interno.

Comportamento evolutivo

Os pesquisadores explicam que esses mecanismos biológicos ajudam humanos e animais a adaptar seu comportamento de acordo com os diferentes momentos do dia e das estações do ano. "Essa é a função preditiva de um relógio circadiano - e está incluída em todos os seres vivos", acrescenta Anna Wirz-Justice, professora do Centro de Cronobiologia da Universidade de Basileia, na Suíça. Com as mudanças da luz do dia ao longo do ano, o organismo também se prepara para mudanças comportamentais sazonais, como a reprodução ou o inverno.

Pessoas no modo inverno

Segundo o estudo, o hormônio melatonina é pelo menos parcialmente responsável pelo "modo inverno". Esse hormônio é controlado pelo ritmo circadiano e o influencia ao mesmo tempo. A melatonina age como um tipo de medicamento para dormir. Os pesquisadores mostraram que esse hormônio é liberado com mais frequência no inverno. "Este é o pano de fundo bioquímico de como os relógios circadianos podem reagir a diferentes estações do ano", acrescenta o cronobiologista Till Roenneberg.

Atraso social

"Chamamos jet jet social de discrepância entre o que o relógio biológico deseja e o que a sociedade exige", diz Roenneberg. Esse jet lag social é mais forte no inverno do que no verão. É semelhante ao jet lag que conhecemos ao voar, apenas que, com o jet lag social, o relógio interno é desviado pelas tarefas diárias e não pela diferença horária.

Um país em jet lag

Segundo os pesquisadores, esse jet lag social é um fenômeno bem documentado que às vezes pode ter sérias conseqüências para a saúde, o bem-estar e o desempenho na vida cotidiana. A equipe cita o forte jetlag social na Espanha como exemplo. O país adere aos tempos da Europa Central, embora geograficamente deva ter o fuso horário da Inglaterra. Pesquisas mostram que os espanhóis dormem uma hora a menos em média do que o resto da Europa. Isso está associado a um aumento do risco de ausência, estresse, acidentes de trabalho e baixo desempenho na escola e no trabalho.

Melhor desempenho escolar nas lições posteriores

Os pesquisadores são a favor da idéia de melhor adaptar os conceitos de trabalho ao ritmo circadiano, por exemplo, reduzindo as horas de trabalho no inverno. Isso poderia aumentar a saúde e a produtividade. No entanto, esse conceito ainda não foi testado em uma escala maior. No entanto, a equipe cita um exemplo de uma escola na Inglaterra que começou entre as 8:50 e as 10:00 da manhã. Como resultado, o absenteísmo devido a doenças diminuiu e o desempenho médio dos alunos melhorou. (vB)

Informação do autor e fonte

Este texto corresponde às especificações da literatura médica, diretrizes médicas e estudos atuais e foi verificado por médicos.

Editor de pós-graduação (FH) Volker Blasek

Inchar:

  • Até Roenneberg, Anna Wirz-Justice, Debra J. Skene e outras: por que devemos abolir o horário de verão? Jornal de Ritmos Biológicos, 2019, journals.sagepub.com


Vídeo: Terengganu State Museum and Crystal Mosque - Learning about Malaysias history and culture (Pode 2022).